Jimmy

>i should be so lucky

Deja un comentario

>dois domingos atrás, após ter ouvido de todos os meus amigos que eu não deveria ser tão “inseguro” e ir ver o Ben, resolvi ir encontra-lo. liguei para ele e nos encontramos em um parque onde ele estava com outros amigos. ele foi bastante atencioso, conversamos muito, mas algo estava estranho. não sei o que, mas eu não estava achando tudo tão legal quanto das outras vezes que nos vimos e nos falamos. ele parecia outra pessoa. na verdade não posso reclamar, porque eu mal o conhecia antes, mas ele não estava sendo exatamente o mesmo.

fomos dar uma volta e de repente o seu celular tocou. não lembro por que, mas não prestei muita atenção na conversa, e quando ele desligou começou a falar “ah Jimmy, essa menina é tão linda. eu só to ficando com ela, mas sou tão bobo que quando ela me liga eu fico todo derretido”. agradeci a Deus a existência dos óculos escuros nesse momento, para esconder a cara de cu com a qual fiquei daí em diante, porque ele, assim como vários garotos que já conheci antes dele, começou a falar da menina por quem ele está apaixonadinho. eu não precisava mesmo ouvir aquilo e ficar dando conselhos, então me limitei aos úteis “sim”, “não” e “pode ser”. por dentro eu me matava, sentia uma angustia enorme por estar passando mais uma vez por aquela rejeição silenciosa e inconsciente da parte dele. ele nunca pensou em mim, ele nunca olhou para mim de forma diferente e ele nunca ligou para mim porque sentia a minha falta. a vontade que eu sentia de evita-lo não era somente insegurança ou pessimismo.

no mesmo dia saí com uns amigos para um bar e, ao contrário deles, não bebi. eu sabia que se eu bebesse começaria a chorar reclamando da vida e voltaria carregado para casa. como eu não queria ficar pior do que eu já estava, passei a noite à base de coca cola e gelo. foi a solução menos pior para o fim de um domingo que eu preferia ter passado em casa vendo tv de pijama.

a semana se seguiu sem qualquer coisa significante ter acontecido. no sábado tive uma discussão em casa que me fez ficar pensando em deixar a casa dos meus pais. isto não é algo que eu queria fazer em uma situação como esta, mas se as coisas não se resolverem eu acredito que não haverá outra saída. desde o sábado não falo com o meu pai, com medo que a gente discuta e eu resolva ir embora de casa – porque até roomate eu já tenho, caso realmente precise me mudar.

enfim, as you can see, as coisas por aqui não estão da melhor maneira. mas fazer o que?

cheers.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s