Jimmy

>sp 08 #3

Deja un comentario

>sexta-feira, 23h: eu estava cheiroso e bem vestido em frente ao prédio da Gazeta, na Av Paulista, esperando o Thiago. não demorou muito até ele chegar lá em um carro lotado de gente. eu já conhecia todos. são eles a turma de amigos que tenho aqui. além do Thiago estavam o seu namorado, o Marcelo, e o Abner, o Bruno, o Oli e a Aline. a balada mal tinha começado mas eles estavam todos super animados. fomos da Paulista até Pinheiros gritando dentro do carro e paquerando de brincadeira o pessoa no transito. o Bruno, um dos mais saidinhos, deu em cima de um cara bonitão, que aparentava uns 30 anos e estava em um carrão importado. e não é que esse cara e todos os outros com quem a gente falou davam corda para a nossa conversa? mas era tudo brincadeira, ninguém descolou ninguém realmente no trajeto casa-balada.

chegamos na Bubu e como estávamos como Vips lá entramos sem pegar fila. o preço que pagaríamos cada um seria R$35 revertido em consumação. com essa grana seria totalmente possível ficar bêbado em Recife. aqui em São paulo não deu sequer para ficar rindo frouxo ou enxergando embaçado.

depois de tomarmos nosso primeiro shot de tequila, fomos para a pista principal, aquela pista escura que toda boate do mundo tem e nunca é realmente o melhor lugar da casa. confesso que naquele momento fiquei decepcionado porque eu nunca tinha visto tanto cafuçu e tanta bicha pão com ovo juntas. da última vez que vim, em 2006, quase não vi gente feia, mas eu lembro que também não tinha ficado muito tempo na pista principal. comentei isso com o Thiago e ele me disse que no andar de cima e no lounge de entrada tinha gente mais interessante. “então é pra lá que a gente vai”, eu disse, arrastando todo mundo comigo.

quando eu quero ficar com alguém em baladas, eu uso uma técnica que quase nunca falha: dou algumas voltas pela boate sozinho para ver as pessoas e ser visto por elas. no meio de tanta gente, tem sempre alguém que te interessa e vice versa. eu digo que essa técnica quase nunca falha porque tem dias que ninguém é tão interessante ou até mesmo dias em que parece que você está com a capa da invisibilidade do harry potter e ninguém te vê. ontem na Bubu, a técnica funcionou, e bem.

o primeiro carinha com quem eu fiquei era mulato, alto e usava uns dreads bem estilosos e limpos. ele era magro, mas no ponto. nos encontramos na escada e, apesar de eu não ter notado ele olhar para mim antes, ele me deu uma encarada gostosa, um sorriso lindo e a gente se beijou. foi um beijo leve, diferente do da maioria dos beijos em balada, mas eu curti.

depois , continuei andando e achei o Thiago e o Marcelo. sentei ali perto deles, até que um menino muito legal e bonitinho veio conversar comigo. puxou muito assunto. trocamos msn e tal. enquanto estávamos conversando, um menino e uma menina passaram por nós. a menina tropeçou em mim e pediu desculpas. eu disse que estava tudo bem, dai o amigo dela comentou “ela tá louca!” hahaha. eu disse a ele que ela estava certa, que ali era realmente lugar pra ficar louco, daí o menino falou “então, gatinhos, subam com a gente”. como eu tinha acabado de descer eu disse que não subiria, mas que a gente se esbarraria por lá ainda, dai ele falou “certo. vamos nos esbarrar mesmo, hein!” e me beijou! ele era loiro, tinha olhos verdes, era um gatinho realmente.

o menino com quem eu estava conversando foi embora, então eu fui dar mais uma voltinha. encontrei um carinha muito bonitinho na pista de cima: loiro, cabelo cacheado e olhos castanhos bem claros. a gente se viu, se encarou e se beijou, mas dessa vez com intensidade. a-do-rei.

chegando no albergue dormi, acordei às 9, tomei café da manhã, depois acordei perto da 1 da tarde e fui até a Paulista. fui no center 3 almoçar, depois passei no Conjunto Nacional para ver umas coisas e eram umas 4 da tarde quando voltei para o albergue e vi o menino bonitinho de BH na internet. ele passa dias e noites no computador !! eu não sei o que ele veio fazer em São Paulo. acho que ele sequer sai. quando eu entrei na internet ele saiu e agora está no sofá do lounge conversando com um menino horroroso. vou até lá acabar com isso e fazer ele conversar comigo. tenho ainda uns 15 minutos até que o Thiago e o Marcelo venham me buscar para a gente dar um rolé. hoje ainda no albergue, conversei um pouco com um rapaz francês muito belo que tem aqui. falamos de futebol ( ! ), mas de um jeito cômico ao menos.

cheers.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s