Jimmy

>porn

Deja un comentario

>há muito tempo eu não fazia uma coisa realmente inédita. e eu precisava. eu tinha que me achar estúpido e inexperiente em alguma coisa. eu tinha que estar em uma situação que eu não dominasse totalmente outra vez.

fui a um cinema pornô. não que eu quisesse fazer pegação. fui somente para ver como era, observar, matar a curiosidade mesmo. queria saber que tipo de homens iam e como as coisas realmente aconteciam por lá.

logo que cheguei, fiquei impressionado com a organização e estrutura da casa. sempre imaginei um cinema pornô como sendo uma sala de projeção quente, suja, escura e cheia de cafuçus. mas lá tinha tudo: lanchonete, ambiente limpo, salas climatizadas e até mesmo computadores com Internet! pensei até em entrar de lá para postar, mas achei nerd demais.

no primeiro andar ficava uma sala de projeção e outra sala que tinha cabines onde as pessoas entravam para se divertirem acompanhadas. logo que cheguei estavam passando filmes hetero nesta sala, mesmo 100% do público do local sendo gay. no andar de baixo os filmes eram somente gay. e eram filmes ótimos, daqueles que esquentam você.

sobre os caras: muitos eram feios. mais de 90%. havia alguns bonitinhos e uns 3 muito bonitos. um deles me encarou. continuou encarando. foi caminhando em direção às cabines e eu o segui. quando entramos, fechamos a porta e ele falou

– e ai cara, tudo bem?
– opa,tudo bem – respondi.
– como é teu nome?
– Jimmy e o teu?
-Mário. E ai, tu curte o que?
– Essa pergunta é muito ampla, Mário.

Ele deu um risinho e sentou numa poltrona que tem na sala. eu fui até ele e queria beija-lo, mas ele se afastou e colocou a mão no meio das minhas pernas. opa, ele queria trepar sem beijar? como assim? fiquei totalmente sem clima, brochei mesmo, quer dizer, não cheguei a brochar porque sequer cheguei a ficar excitado. o cara era bonito, gostoso, mas muito sem sal, sem conversa, sem charme, sem nada. e eu só fui notar ali, com ele já quase pelado na minha frente.
a gente simplesmente não clicou. e ele deve ter percebido, porque falou:

– eu to muito tenso, acho que não vai rolar.

snap. por mais que eu quisesse ter falado essa mesma frase, eu não tenho coragem de dizer algo assim. ou eu não pego ou pego e vou até o fim. ou pego e dispenso depois de uns amassinhos. enfim, eu também não estava gostando nem um pouco do clima entre eu e ele. aquela atração passou em dois segundos. foi muito tosco. mas pior foi ter que encontra-lo pelo cinema durante o resto da tarde. dei egipcia até perder a vergonha. e nem perdi. me senti parecido com quando comecei a freqüentar baladas, aos 18. eu não sabia o que fazer, como fazer, como tomar iniciativa. mas como eu hoje não tinha qualquer outra intenção que não fosse conhecer o lugar e ver o que acontece nele, foi uma boa experiência. como eu disse, eu precisava me sentir inexperiente em alguma coisa. ah, e também descobrir que eu não sou tão puto e safado como eu pensava que era.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s