Jimmy

>The youth

Deja un comentario

>Aquela era mais uma noite de sábado que começaria com vinho e cigarros e terminaria com uma dose de aguardente no pior bar da rua. Era disso que eles gostavam. Não porque fosse mais divertido que qualquer outra coisa. Mas era o que os levava pra longe dos pais, daquela cidade odiada, dos amores que deram errado e do futuro. Aquela porra que fazia todo mundo perder a cabeça e querer morrer. Ou que fazia um idiota ou outro deixarem os olhos brilhando por um dinheiro que talvez nunca fossem ganhar.

Eles tinham decidido que iriam fingir: que não bebiam, que estudavam, que eram obedientes, que iriam casar, que nunca tinham trepado com alguém do mesmo sexo e que nunca tinham fumado maconha. Fingir era mais do que interessante. Era necessário se eles quisessem viver.

A juventude era mais do que aquilo no passado. Eram politizados e críticos, mas também não valiam porra nenhuma. Fumavam bem mais que eles e trepavam com qualquer um, só que fingiam bem melhor. E por que diabos alguns nem se preocupavam em disfarçar tudo o que faziam? Talvez fosse bom demais ser você. Mas ninguém é. E os que são, viram somente um nome pros outros: bicha, maconheiro, mal-educado, mulherengo e por aí vai.

Eles tinham decidido imitar os pais e fingir. Seria bom ver as caras deles pensando que tudo estava bem, quando na verdade o mundo girava, e eles bebiam vodca até cair, e vomitar e depois voltavam a beber e dormiam enroscados em corpos nus que nunca tinham visto antes.

Fingiriam também que queriam um futuro, porque a verdade é que iriam morrer jovens. Live fast and die young. Porque a vida de adulto era pior do que fingir. Era fingir por fingir, porque o tempo de fazer loucuras já passou. E o de viver tinha começado. Terminado, sem que eles soubessem. Acabou. A vida acabou. E eles não queriam acabar. Eles queriam viver até o fim sem acabar. Por isso mais uma dose, uma pílula, um cigarro, uma trepada sem camisinha mesmo porque tesão não se corta. Por isso a falta de medo. A morte era melhor do que qualquer vida depois dos 30. E ela viria. Porque eles a buscavam. E a encontravam como se encontra o grande amor da sua vida.

A morte os libertaria da vida acabada. Nada era mais deprimente que a decadência de pulsar por algo que não pulsa. Por isso iriam morrer aos 20. Porque queriam viver.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s