Jimmy

>explicando

Deja un comentario

>ninguém é vilão ou mocinho. tá todo mundo meio errado nesta história. eu por achar que o Lucas tem por mim o mesmo interesse que eu tive por ele, a Jully por ter falado merda, o Lucas por fazer tudo isso ser possível, já que ele namora uma garota que sequer sonha com essa e outras histórias que ele deixa acontecer.

desde o começo eu sabia os limites disso tudo. o que eu quis com ele não é nada romântico. queria uma história leve, divertida, uma aventura gostosa, sem probleminhas ou encanações. era o que eu achava que ele queria. o que me chateou foi a forma como me disseram que eu estava errado: que eu nunca devo achar que alguém quer esse tipo de coisa comigo porque não sou nada atraente ou interessante. ninguém disse com essas palavras, mas o que foi dito soou assim. e eu entendi assim. e claro, para completar, soube disso pela Jully, a minha melhor amiga, que por acaso passou a noite se esfregando nele.

alguém entende agora? todos estão errados. mas quem se fudeu, no fim das contas, fui eu. as coisas não aconteceram como eu queria e eu ainda tive que aturar desculpas vazias e explicações desnecessárias.

não estou com raiva de ninguém , mas da situação em que fui colocado. eu não disse nada, eu não pedi nada a qualquer pessoa, eu não quis saber de nada, mas recebi uma enxurrada de informações completamente dispensáveis.

qualquer um reagiria de forma negativa. talvez ficando quieto, calado ou com raiva. a forma como eu reajo à esse misto de frustração e chateação é escrevendo. escancarando para o mundo todo as feridas abertas há seculos e que sangram cada vez que me sinto rejeitado por quem quer que seja, por qualquer que seja o motivo. eu tenho o direito de me sentir assim sem ser culpado. eu não busquei nada disso. as coisas foram acontecendo e me transformaram na pessoa cética e ressentida que sou hoje. talvez se as coisas tivessem sido diferentes até aqui eu teria uma outra reação. mas fuck it if i act like a loser or a creep. eu não me importo. é assim que consigo ser diante desse tipo de coisa.

é claro que eu penso em mudar a minha vida e não deixar com que nada disso aconteça mais. talvez a solução esteja em andar um pouco mais sozinho, vivendo a minha situação real, sem me iludir com essa coisa de ser conhecido e ter vários amiguinhos. só assim talvez eu entenda. ou quem sabe conheça novas pessoas que me vejam como alguém de verdade. alguém com quem elas podem se envolver.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s