Jimmy

Deja un comentario

>mesmo tendo vivido já algumas coisas, eu sou ingênuo. não tanto a ponto de ver tudo com uma magia que era praticamente impossivel não estar presente em tudo o que eu fazia, mas eu ainda acredito demais em coisas que talvez não existam. isso me desconserta profundamente. eu acabo vivendo em função de encontrar aquilo que falta, que não é tão simples de achar, que pode ser somente uma invenção sem fundamento. odeio esse meu jeito de ver a vida, como se tudo se concentrasse nas coisas que eu não tenho. o tempo inteiro sou infeliz e insatisfeito. mas sempre que penso nisso, vejo que não quero tanto assim, pelo menos agora. para que fomos feitos sensíveis se não para amar e fazer deste amor algo concreto? a abstração do sonho é tão forte quanto a pancada que um carro em alta velocidade causa quando choca-se com outro ou alguém. vivemos para que se não para realizar? para que trabalho? para que acordo? para levar um dia igual ao outro, com as mesmas infelicidades e frustrações?

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s