Jimmy

1 comentario

>era quinta-feira e eu estava indo fazer uma coisa que eu odeio: consulta de médico. não só porque eu acho terrível pegar a sua única horinha livre para fazer algo que muitas vezes não chega a lugar algum, mas também porque o meu ortopedista é a arrogância em pessoa. foram poucas as vezes que aquele homem me tratou decentemente.

estava indo marcar a minha segunda cirurgia na perna. a minha vida sempre precisa ter mais emoção. eu não podia simplesmente ser atropelado, quebrar a perna e ter que agüentar milhões de consequencias que o acidente desencadeou. eu precisava ter pseudo-artrose e ter que fazer outra cirurgia, sofrer mais meses a fio de muletas, perder minhas férias e meu humor outra vez.

entrei no consultório. o médico me pergunta se eu havia notado alguma melhora desde a nossa última consulta em março até agora.

“Olha, eu to andando muito melhor. Mas isso nem adianta muito, já que vou voltar a estaca zero de novo”.

“Vamos tirar um raio X”, ele sugeriu.

fui. assim que o raio X saiu, o radiologista disse “seu osso colou”. isso significava que a fratura havia recuperado, a perna estava firme de novo e podia se sustentar sem a haste que estava fazendo o papel de segura-la por enquanto. isso também significava que eu não precisaria operar de novo.

olhei para o raio X. no lugar onde antes havia uma fenda tudo estava branco como no resto da perna. não acreditei no que estava vendo, mas não quis concluir nada. era bom demais para estar acontecendo no seriado maluco e rocambolesco que é a minha vida.

enquanto o médico analisava o raio x e não me chamava de volta na sala quase comi todos os dedos da minha mão. era ridículo: há menos de meia hora eu ia fazer uma cirurgia que ia me deixar debilitado por mais de três meses e agora havia uma chance de eu seguir a minha vida normal a partir do momento que eu saísse do consultório.

a secretária me chama. antes, dei uma olhada no rosto das pessoas que esperavam na sala. cada uma poderia estar com uma indagação como a minha. engraçado como eu nunca havia me dado conta que a sala de espera é uma sala de esperanças. elas se escondem nos olhares que parecem vagos, mas estão ali.

“O que aconteceu com você é algo raríssimo. Você deve ter ficado com tanto medo da cirurgia que o seu corpo reagiu. Acho que você se livrou”.

sim, um milagre aconteceu. sim, minha vida é cheia desses momentos. e sim, eu sou a pessoa mais feliz do mundo.

Anuncios

Un pensamiento en “

  1. >pow, bem que essa onda de pensamentos positivos serviu para alguma coisa! caramba! nem eu acreditei! "O segredo"

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s