Jimmy

>No porphyrophobia at all

1 comentario

>eis que do nada conheço um menino e ele me diz que um dia qualquer nos conhecemos. neste encontro tudo o que eu fiz foi sorrir ao vê-lo e imediatamente beijá-lo, sem dizer uma palavra. é claro que eu coloquei a culpa no álcool, mas o garoto me agradou.

conversamos depois por semanas. e aí percebo que mesmo sendo bem mais novo ele sabe o que diz. ele parece ter ingenuidade e esperteza misturadas de um jeito que nunca vi. ou então finge que é ingenuo para ser mais esperto. ou finge que é esperto para não parecer tão ingênuo. mas a verdade é que o seu olhar entrega que existem sim as duas coisas misturadas, confusas e ferventes dentro dele.
maravilhoso. comum: não tão alto, corpo normal, olhar calmo e palavras doces. acabo me dando conta que ele é o garoto de roxo naquele sonho. é ele: o rosto, o olhar e a doçura são as mesmas. o corpo é igual. até o cabelo meio desarrumado se parece. o que talvez seja diferente é a forma como me vê. no sonho ele me amava, na vida ele não sabe. ou sabe mas não diz. não exijo nada dele porque eu sei que não quero amá-lo. eu quero o carinho, o abraço, momentos iguais aqueles que tivemos e os que não tivemos. eu quero dar a ele um conforto e uma confiança que sozinho ele não tem. eu quero mais do que ele imagina e menos do que eu gostaria. I have no porphyrophobia. No porphyrophobia at all.
Anuncios

Un pensamiento en “>No porphyrophobia at all

  1. Pingback: carnaval: the finale « Jimmy

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s