Jimmy

Mais ou menos isso

Deja un comentario

Eu já fui melhor.

O que eu realmente quero dizer é: eu já fui menos rancoroso. Porque por mais que eu já esteja infinitamente melhor do baque que eu levei ano passado eu não consigo dizer que estou bem.

Mas vamos admitir que esse mundo ao meu redor não ajuda?

Tenho sentido grande parte dos meus amigos distante, importando-se pouco comigo. Já foi a época em que eu recebia amor das pessoas. Parece que agora somente um ‘oi’ e um abraço frio bastam. Até os que são mais distantes e vejo menos me tratam com mais carinho do que os próximos, tirando raras exceções.

Depois vem a tal falta de pessoas interessantes. O meu conceito de interessante é bem mais complicado do que a maioria das pessoas acha que a palavra significa. Não basta ser drop dead gorgeous. Na verdade nem precisa. Eu só quero alguém que me faça perder a cabeça. E pra isso essa pessoa não pode ser somente linda. Isso é pouco demais pra mim.

Além do mais eu tenho achado essa obrigação de ser bonito uma chatice. O tempo todo escuto sugestões para que eu emagreça, mas quem disse que eu to a fim? Emagrecer por saúde nunca foi a minha, porque quem quer ser saudável tem que no mínimo parar de beber, dormir cedo e fazer exercícios. E não precisa me conhecer demais pra saber que esse não sou eu, né?

Emagrecer por estética é até legal. Você sai pra comprar roupa e se sente o máximo. Na noite sempre aparece quem queira te beijar ou te levar pra cama. E pessoas que você nunca viu ou falou antes se apaixonam do nada por você. Mas nem é por você, é porque você é bonitinho. E aí começa aquela coisa de confundir atração com amor que, honestamente, eu não tenho mais paciência porque eu sei muito bem o final.

Eu não quero me moldar pro mundo aí fora. Já tentei e não deu. Não tenho mais saco.

Mas, e  o que são pessoas interessantes para você, Jimmy?

São pessoas que me fazem ver o mundo de outra forma. Que me fazem mudar de idéia. Que não se contentam com o que todo mundo acha.

E gente assim não aparece nas festas que eu vou, nem me liga querendo ter aulas comigo e nem dá a sorte de sentar do meu lado no cinema.

Aliás, eu nem sei se uma pessoa assim realmente existe ou é só mais uma fantasia minha, para me convencer que eu não sou o único que acredita em uma forma de amor que não seja tão perecível.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s