Jimmy

Recife: uma metrópole adolescente

Deja un comentario

Um monte de coisas indica que um lugar está crescendo. Mas assim como com uma pessoa que sai da puberdade para a adolescência, se ninguém tomar cuidado esse processo dá em caos total.

O primeiro sinal vem com a subida dos preços. Qualquer apartamento mal localizado e meio arrumadinho custa mais de R$150 mil. Uma refeição apenas decente custa vinte reais, quando na verdade vale dez. As corridas de táxi passam a custar uma fortuna e até andar de ônibus deixa de ser barato.

Uma cidade só fica cara se tiver quem pague a conta. Recife tá cheio de gente de fora ganhando dinheiro com Suape, o Porto digital e outros clichês que justificam a inflação generalizada. Quem já morava aqui antes tá pagando mais por tudo, mas nem todos tiveram aumento de salário. Quem era autônomo e não via tantas possibilidades um tempo atrás, agora não tem do que reclamar.

Mais gente, mais dinheiro, mais carros. Cinco anos atrás a Felix de Brito era uma rua longe de ser pacata, mas não era cenário de engarrafamentos diários a qualquer hora. O trânsito na Conselheiro Aguiar sempre foi intenso, mas esta semana li no Twitter que às sete da manhã de ontem uma pessoa demorou 1 hora e 10 minutos para ir do Mercado de Boa Viagem até  a esquina com a Antônio Falcão. E ninguém imaginava que a Agamenon Magalhães e a Rosa e Silva, que já eram dureza, podiam ficar piores.

Como tudo muda aqui menos a cabeça das pessoas, a solução encontrada foi criar a viadutos e vias expressas. Cadê um metrô que facilite a vida de todo mundo? E as ciclovias? Por que transporte público aqui ainda é visto como um meio de quem não tem dinheiro pra comprar um carro?

Mas nem só de desgraça é feita a nossa transformação em grande cidade. Se em 2005 alguém te dissesse que o Cirque do Soleil viria pra cá, você com certeza não ia cair na pegadinha. Mas eles não só vieram, como já fizeram duas temporadas.

Também tivemos Black eyed peas, Amy Winehouse, Paul McCartney e já estão falando em Maroon 5 e U2.

E os vôos diretos para a Europa e Estados Unidos? Já existiram no passado, sumiram e agora voltaram com força total. Sem falar que, com a fusão da TAM com a LAN, há a possibilidade do nosso aeroporto tornar-se hub da nova companhia aérea. E a gente sabe que quando um aeroporto é hub, os preços de partida dele são bem melhores que os demais.

Eu me pergunto algumas coisas com esse crescimento todo. Como a gente vai viver e se movimentar em Recife daqui a 10 anos? Haverá um metrô decente? Quanto custará um apartamento de 2 quartos? E o principal: os Recifenses vão finalmente conseguir pensar grande?

O que eu espero mesmo é que a gente não vire aquele adulto bobalhão, cuja idade mental não passa dos 13 anos. Ninguém consegue evitar a idade adulta. O grande barato da coisa é chegar nela com maturidade. Nossa cidade precisa disso e quem vai dar a ela essa mentalidade somos nós.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s