Jimmy

Pernambulistas

2 comentarios

Tem gente que pensa que Recife é São Paulo e vice-versa. Aí depois de cansarem de se enganar se mudam. Tanto daqui pra lá quanto de lá pra cá.

Os paulistanos querem fugir de poluição, inverno e engarrafamento pra chegar na praia. Tem uns 35 anos ou mais e arranjaram um emprego no Porto de Suape ou em uma filial de alguma multinacional.

Os recifenses querem ir pra um lugar maior, com gente que pense diferente, onde não faça tanto calor. Tem entre 20 e 30 anos, são gays ou quase e geralmente são artistas, publicitários ou jornalistas.

Na minha última passagem por São Paulo, quando eu contava que nasci e moro em Recife sempre alguém dizia “Tem alguém do meu trabalho que é de lá” ou “Tenho vários amigos de Recife”.

Aqui em Recife, o tempo todo tenho algum aluno que migrou de São Paulo querendo viver no que eles chamam de Paraíso. A praia de Boa Viagem fica há alguns minutos de casa e Porto de Galinhas a somente uma hora e quase sempre sem engarrafamento pra chegar.

Recife e São Paulo na verdade são mais parecidas do que muita gente pensa.

Eles tem a Avenida Paulista e a gente tem a Conde da Boa Vista. Ambas com arranha céus, muita gente e um shopping center GLS.

A nossa Agamenon Magalhães é a Nações Unidas, com um monte de prédios comerciais e engarrafamentos homéricos em horário de pico.

A Rua Augusta cheia de bares e junkies é a nossa Rua da Moeda. Não é difícil ver os frequentadores de uma na outra.

As festas de produtores independentes tomam conta da noite nas duas cidades. E já até rolaram intercâmbios entre elas.

Eles tem o Starbucks, a gente tem o Delta Café.

Mas as diferenças também são gritantes.

O metrô de São Paulo tá longe de ser perfeito, mas eles estão tentando. O metrô de Recife é uma piada.

Guarujá, Praia Grande e Ubatuba são chuvosas e sem graça, até no auge do verão. Porto de Galinhas deixa todas as praias de São Paulo com vergonha.

Enquanto em Recife tem protesto quando o Shopping cobra R$4,50 de estacionamento, pagam mensalidade de R$500 de estacionamento em São Paulo achando o preço razoável.

Tem muito recifense que não sai de Recife por nada. Do mesmo jeito tem paulistano que jamais vai largar sua cidade. Mas os que saem são exatamente o contrário: não voltam pra casa de jeito nenhum.

PS: O termo ‘Pernambulista’, acredito eu, foi criado por Sheyla Ventura, uma jornalista recifense que hoje vive em… São Paulo.

Anuncios

2 pensamientos en “Pernambulistas

  1. O melhor post do blog, sem dúvida.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s