Jimmy

Sobre auto-estima,confiança e amor verdadeiro

Deja un comentario

Acho engraçado como vivemos em um mundo cheio de regras invisíveis que se mostram nas pequenas coisas.

Começando do princípio que todos nós devemos ter uma auto-estima elevada. Isso é uma obrigação. Porque sem ela, supostamente, nós transmitimos a mensagem de que não valemos a pena. De que nada que nos for dado vai ser aproveitado como deveria. E isso precisa vir de dentro. Temos que nos sentir bem para que os outros nos vejam como pessoas valiosas.

auto-estima

É incrível como o conceito de auto-estima é deturpado para se transmitir outras mensagens. Já li vários artigos que relacionam diretamente auto-estima com aparência física. As sugestões são sempre: perca peso, cuide dos cabelos, vista-se melhor. Até um minuto atrás isso não era algo que deveria vir de dentro pra fora? Sim, mas essa é só a maneira como o conceito é vendido inicialmente. Na prática é o seguinte: quando você se adequa ao que a maioria acha importante, você se encaixa naquele ideal e aí sim se sente bem. Logo, sentindo-se bem e estando dentro do que se espera, todos vão te ver de outra maneira.

A auto-estima leva a confiança. Você confia que pode fazer o que quer. Nada é impossível. Aquele emprego já é seu. Aquele rapaz bonito vai se apaixonar por você. E por aí vai.

O que sempre dizem é o seguinte: com auto-estima e confiança fica mais fácil encontrar o amor verdadeiro. Mas será que é verdadeiro mesmo? Será que tentando moldar-se ao padrão você não vai encontrar somente alguém que quer se ver incluído no mundo ideal que todo mundo compra sem contestar?

Depende do que você considera amor verdadeiro. Para mim, é aquela pessoa que vai te amar mesmo que derrubem ácido no seu rosto e você jamais volte a ter uma expressão. É aquela que empurra a sua cadeira de rodas. É quem ficaria mais feliz que você mesmo se você ganhasse na loteria e não te deixaria se você gastasse tudo. É aquela que, inclusive, seria capaz de se apaixonar por você com o seu rosto já desfigurado.

A questão é: esse amor existe? Esse papo de que “a pessoa certa vai gostar de você como você é, mas se você gostar de você” deve ser interpretada como? Gostar de si mesmo significa ceder às pressões e se encaixar no modelo ideal ou sentir-se bem mesmo sendo um outcast?

Juro que não consigo consigo responder.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s