Jimmy

Sintomas de um expat

Deja un comentario

Desde que a aprendi, amo a palavra inglesa expat. Em Português, significa expatriado, alguém que não mora na sua pátria mãe. Poucas pessoas são expats, e elas geralmente tem um motivo de força maior para se tornarem um. Os mais comuns, e que todo mundo aceita sem maiores explicações, são transferência para um cargo no exterior, casamento com um estrangeiro e, mais recentemente, Ciências sem Fronteiras. Pouquíssima gente larga tudo e se muda para um outro país só porque está a fim. Então, se você fizer isso, prepare-se para explicar aos nativos do seu país de origem e destino as razões da sua mudança. Em um mundo tão conectado, um forasteiro ainda é motivo de estranheza.

expats

Independente do motivo que nos faz estar longe, nós expatriados temos os mesmos sintomas.

Ouvimos músicas do nosso país que não costumávamos ouvir. Coisas que nunca gostamos entram para a nossa playlist de uma hora para outra. Cheguei a ouvir a abertura de “Porto dos Milagres”, “Assim caminha a humanidade”  e “A boquinha da garrafa” no repeat por uma semana.

Quando moramos sozinhos ou com conterrâneos, sentimos que a casa é como nossa embaixada. Nos primeiros meses, ainda é chocante ouvir outro idioma nas ruas. O fato de que seguimos em contato com nossos amigos e família na Internet, usando a nossa língua, ajuda nesse choque.

Somos obrigados a adquirir hábitos que não fazem sentido algum a princípio. Aqui no Peru, por exemplo, tenho que negociar a tarifa do táxi antes de entrar nele. E sempre mando a placa do carro para um amigo pelo Whatsapp, porque aqui há taxistas que assaltam.

Por melhor que seja a comida onde estamos, matamos e morremos por algum prato típico de casa. E pagamos o que nunca pagaríamos por ele em nosso país.

Quando acontece de esbarrarmos num conterrâneo na rua falando nosso idioma, paramos para ouvi-lo nem que seja por um segundo.

Procuramos coisas em comum com os novos amigos. Tentamos descobrir se vimos os mesmos desenhos animados na infância, se compartilhamos ídolos e se nossos países tem acontecimentos parecidos na História.

Comprar coisas simples pode se tornar uma tarefa complicada. Em Lima, nunca achei pegador de roupa, e até um dia desses eu não tinha um abridor de latas e garrafas.

Demoramos um tempo para entender o que é caro e o que é barato de acordo com a nossa nova realidade.

Se tivermos que escolher entre ir para casa nas férias ou conhecer outra parte do mundo, é bem possível escolher voltar pra casa.

Às vezes, no meio de um dia qualquer, pensamos “Será que eu deveria mesmo estar aqui?”.

E, em alguns dias, temos certeza que estamos onde queremos e devemos estar.

 

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s